Saiba mais sobre a nova CNH 2022

Saiba mais sobre a nova CNH 2022

Mercado Automobilístico

As mudanças no documento visam torná-lo mais seguro e mais completo para os condutores

 

Em 2022, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) passará por mudanças importantes, com uma nova versão do documento sendo emitida para velhos e novos condutores. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou, via resolução, que a nova CNH deve começar a ser emitida a partir de 1º de junho deste ano.

 

Com isso, será possível  emitir e monitorar a CNH pelo aplicativo Carteira Digital do Trânsito, além da possibilidade de gerá-lo pelo formato tradicional. A mudança será obrigatória para os motoristas que forem tirar a primeira habilitação ou renovar a carteira, de forma que, gradualmente, os condutores brasileiros tenham posse do novo documento.

 

Com isso, há a expectativa de padronizar a CNH com os demais documentos internacionais, bem como oferecer um modelo que seja mais seguro contra falsificações. No texto abaixo, conheça os detalhes sobre o novo documento e quais as principais mudanças que ele apresenta.

 

Quais as mudanças da nova CNH?

A CNH passará por uma série de mudanças neste ano, a começar pela cor do documento, que deixará de ser predominantemente verde para ser verde e amarelo. Outra mudança perceptível é o posicionamento da assinatura do condutor, que passará a ficar na parte superior, abaixo da foto, em vez de ficar depois da dobra.

 

Entretanto, é na parte inferior que se encontram as principais mudanças. Uma delas é o acréscimo de um quadrante com as silhuetas dos veículos e as categorias de cada um. A nova CNH irá assinalar nos quadros que ficarem ao lado quais são aquelas em que o motorista está habilitado.

 

Também haverá um novo quadro, o de observações, onde estarão incluídas informações como se o condutor tem atividade remunerada e restrições médicas. O novo padrão será válido para todos os condutores, incluindo os que têm Permissão para Dirigir (PPD). A diferença é que, neste caso, eles terão uma letra P no canto superior direito da CNH, enquanto quem tem a carteira definitiva terá a letra D.

 

Por fim, caso seja do interesse do motorista, o novo documento também permitirá a inclusão da filiação afetiva e do nome social.

 

Itens de segurança

Além das mudanças listadas, a CNH contará com outras novidades, visando a segurança de todos e com características que comprovaram sua autenticação. Uma delas é a utilização de uma tinta fluorescente especial para emiti-la, que permitirá que a carteira brilhe no escuro, facilitando sua visualização.

 

Também passará a fazer parte do documento um holograma em sua parte inferior, assim como a aplicação de itens que serão visíveis apenas utilizando a luz ultravioleta. Por fim, o QR Code, que já é utilizado desde 2017, permanecerá no verso do documento, permitindo a visualização dos dados do condutor no aplicativo.

 

Impactos da nova versão

De uma maneira geral, a principal preocupação para os motoristas que trafegam com veículos particulares ou exercem atividades remuneradas com transporte de pessoas ou cargas é o prazo para renovar o documento. Quem tiver a carteira vencida a partir de junho, já deve emitir a nova versão do documento.

 

Apesar das mudanças, a validade dos documentos utilizados até então permanece inalterada. Assim, para motoristas abaixo dos 50 anos, o prazo de validade da carteira é de 10 anos. Entre os condutores de 50 e 69 anos, a validade é de 5 anos, enquanto para aqueles acima de 70, a lei determina que o documento seja renovado a cada 3 anos.

 

Contudo, é importante que empresas que contam com motoristas e frotas de veículos e realizam entregas fiquem atentas para regularizar os seus condutores, evitando penalidades. Além disso, as mudanças irão garantir mais segurança na contratação de novos funcionários e prestadores de serviços, visto que a nova versão tem mecanismos aprimorados para evitar falsificação e fraudes.