chave de quarto de hotel (1)

Hotéis: Aprenda a fazer um bom plano de negócios para um hotel

Hospedagem e Turismo Mercado Corporativo

Plano de negócios para um hotel | Durante a crise causada pela pandemia do Covid, o setor de turismo caiu bastante. E agora o volume de negócios da hotelaria vem aumentando bastante, apesar da concorrência de novos formatos. Vamos propor um bom plano de negócios para um hotel, que também é aplicável a um hotel fazenda, uma pousada, um hostel ou um resort.

Dados da indústria – plano de negócios para um hotel

Dada a importância estratégica do turismo, um dos indicadores mais conhecidos é a ocupação hoteleira. Neste plano de negócios consideramos a abertura de um hotel tradicional, portanto os dados que nos interessam não incluem hostels, mas apenas estabelecimentos que tenham entre uma a cinco estrelas douradas.

Durante o ano de 2019, segundo o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (Fohb) e Associação Brasileira de Resorts (ABR), operaram cerca de 10.500 hotéis com estas características, que acolheram mais de 100 milhões de viajantes. A ocupação média foi de 63% e 69% nos finais de semana.

Se olharmos mais detalhadamente a evolução nos últimos anos, podemos perceber como o aumento da demanda tem sido acompanhado por uma maior oferta. O número de hotéis cresceu 3% nos últimos 3 anos , com uma ocupação média que se mantém e aumenta ligeiramente. Em relação a 2008, último ano antes da crise, o número de estabelecimentos cresceu 16% e a taxa de ocupação é nitidamente superior.

 

Ano 2016 2017 2018 2019
Estabelecimentos 10.300 10.350 10.400 10.500
Ocupação média 60% 63% 64% 63%
Fim de semana 66% 68% 70% 69%

Outra informação interessante é o mercado que o setor hoteleiro representa. O setor de Turismo movimentou R$238,6 bilhões no Brasil em 2019, um aumento de 2,2% em relação ao ano anterior. A região Sudeste se destacou no faturamento do Brasil neste setor, com com receitas superiores a de R$ 147bilhões. A região respondeu por 61,6% do faturamento no turismo em 2018, seguida pela região Sul (15,9%) e pelo Nordeste (12,6%). São Paulo alcançou a primeira posição entre os estados brasileiro, respondendo por 40,5% do faturamento no Brasil.

 

plano de negócios para um hotel

Pesquisa de mercado – plano de negócios para um hotel

Antes de pensar em abrir um novo hotel, é fundamental estudar os concorrentes. Os dados do governo fornecem referências interessantes sobre locais mais adequadas para um novo hotel, mas na realidade deve ser realizado um estudo mais detalhado, por áreas específicas. Pode acontecer que haja um excesso de oferta de quartos numa cidade, mas geralmente faltam hotéis em outra localidade e vice-versa.

Principais competidores – plano de negócios para um hotel

  • Os concorrentes diretos são hotéis de categoria semelhante na mesma área. Hoje, a maioria dos viajantes escolhe sua acomodação online, por meio de comparadores, para que possam rapidamente ter uma ideia da relação custo-benefício de um estabelecimento, com base nas fotos e comentários de outros viajantes.
  • Os hostels estão competindo pelos hotéis mais baratos ou categoria intermediária.
  • O compartilhamento de plataformas econômicas, como Airbnb, representa competição significativa, praticamente em todos os segmentos (você pode alugar um quarto em um flat normal ou uma cobertura de luxo). Claro, eles não têm os mesmos serviços de um hotel.

Fatores diferenciais – plano de negócios para um hotel

Apesar de ser uma das atividades econômicas mais antigas, os hotéis têm muitas possibilidades de se diferenciar de seus concorrentes. Você pode oferecer serviços inovadores e práticos, aplicar estratégias de baixo custo ou ao contrário luxo, apostar em uma boa cozinha ou em uma vista irrepetível, o importante é oferecer algo diferente do que já é oferecido e, claro, algo valioso, que você faz que os clientes prefiram este estabelecimento a qualquer outro na mesma área.

Estimativa de vendas – plano de negócios para um hotel

Para se ter uma ideia das vendas de um projeto hoteleiro, devem ser distinguidas três categorias principais de receitas: aluguer de quartos (atividade principal), catering (no caso de ter restaurante) e serviços extra (Internet, telefone, mini-bar , etc.)

A estimativa da receita do aluguel do quarto pode ser feita estimando uma taxa de ocupação, que por sua vez nos dá um número de viajantes, que pode ser multiplicado pelo preço médio de um quarto por pessoa (cuidado para não cometer erros com o duplo, quartos triplos ou maiores). A título de referência, podemos indicar que o preço médio em 2019 era de R$70.

Para serviços de restaurante, se o café da manhã não estiver incluso no preço do quarto, será necessário estimar a porcentagem de viajantes que o tomarão. Se o hotel possui restaurante que oferece almoço e jantar, é aconselhável revisar o plano de negócios de um restaurante que publicamos oportunamente.

Os serviços auxiliares podem ser estimados com base em uma porcentagem do consumo dos viajantes.

Exemplo de cálculo: um pequeno hotel com 10 quartos e um preço médio de R$80  por noite. Com 60% de ocupação, o faturamento anual seria de R$175.000.

No setor hoteleiro, são medidos dois indicadores chave, que determinam a rentabilidade do negócio, são a renda média por quarto disponível (conhecido como Mqd) e a diária média (conhecido como Md), onde Mqd = Md x Percentual de ocupação . No caso acima, calculei um Md de R$80. Este é o preço médio real, tendo em conta os descontos que podem ter ocorrido em algumas vendas.

O objetivo, obviamente, é aumentar as vendas a partir de dois fatores: o percentual de ocupação, de um lado, e o preço médio, de outro. Normalmente, numa primeira fase, o hotel procura aumentar a taxa de ocupação a preços atrativos e, à medida que obtém mais dormidas, menos descontos são feitos para aumentar a média diária.

Investimento e financiamento para o plano de negócios de um hotel

Um hotel geralmente representa um investimento muito significativo. O prédio é obviamente o principal bem a ser financiado. Existe a possibilidade de alugar ou comprar, mas em geral é um negócio tão específico e com tantos investimentos em obras para condicionar os quartos que é razoável um arrendamento a muito longo prazo ou comprar diretamente o edifício.

O valor do investimento é altamente variável, dependendo dos preços dos imóveis na área e principalmente do tamanho do estabelecimento. Se você deseja um hotel com mais de 100 quartos, o dinheiro necessário ultrapassará dos milhões de reais. Para uma construção mais modesta, o custo seria semelhante ao da construção de um chalé.

Além da edificação, é necessário investir em móveis (camas, cadeiras, mesas, móveis decorativos) e em computadores, sem contar os utensílios de limpeza e demais elementos necessários.

Pelo valor do investimento, é praticamente certo que alguma forma de financiamento externo seja necessária, seja por banco ou com sócios investidores (ou ambos). No caso de um empréstimo, um empréstimo de longo prazo deve ser avaliado.

Estimativa de despesas e custos para um plano de negócios de um hotel

Além da amortização das instalações, as principais despesas de um hotel são com pessoal (recepção, limpeza, bar, restaurante), aluguel (se não for um prédio próprio), suprimentos (eletricidade, água), serviços externos (seguro, agência , limpeza de toalhas e lençóis, etc.). Obviamente, no início será necessário levar em consideração os custos de abertura como licenças, campanha publicitária, etc.

Devemos também ter em consideração todos os custos associados à venda de produtos e serviços como: almoço, minibar, restaurante, serviço de quartos).

Outros aspectos a levar em consideração em um plano de negócios de um hotel

Em termos de turismo, é importante consultar o Ministério do Turismo e a prefeitura da sua cidade. Para conhecer as principais normas que um hotel deve cumprir.

É importante também considerar que o posicionamento na Internet é estratégico, uma vez que, por definição, as pessoas que chegam a um hotel não residem no local e sua principal fonte de informação é a Internet. A concorrência é acirrada, mas você tem que se dar ao trabalho de cadastrar o hotel em no máximo buscadores e páginas de turismo, com as melhores fotos do estabelecimento e as melhores informações possíveis.

As opiniões dos viajantes em portais como o Tripadvisor ou nas próprias páginas de reserva de hotéis têm um impacto tremendo na reputação do estabelecimento e na decisão de novos viajantes, portanto, além de oferecer a melhor experiência possível, é importante saber como responder às reclamações e comentários de forma construtiva.