Olho com catarata

Como a blefarite bacteriana influencia na cirurgia de catarata?

Qualidade de Vida

A cirurgia de catarata é uma das mais comuns e mais realizadas no mundo todo, pois trata-se de um procedimento eletivo e bastante simples. Ainda assim, existem alguns cuidados que todo paciente deve adotar antes de realizar uma cirurgia de catarata, pois por mais que seja um procedimento simples, ele também está sujeito a contração de infecções.

Por conta disso, muitas pessoas costumam se perguntar se é possível operar da catarata mesmo que haja algum outro tipo de problema na região ocular como a blefarite, por exemplo. E pensando em responder essa dúvida para todas as pessoas que a possuem, preparamos este artigo completo explicando tudo que é preciso saber sobre a relação entre a blefarite bacteriana e a cirurgia de catarata. 

Ter conhecimento sobre este assunto é demasiadamente importante, tanto para pessoas que possuem a blefarite ou a catarata, quanto para pessoas que não possuem nenhum dos dois problemas. Isso porque, por se tratarem de problemas comuns, toda e qualquer pessoa está sujeita a adquiri-los.

E caso isso venha a acontecer, é muito importante já estar ciente da forma correta de proceder. Mas claro, é necessário também procurar um médico especializado, no caso, um oftalmologista, para poder resolver os problemas o quanto antes. 

Afinal de contas, cuidar da saúde dos olhos é altamente relevante, dado que eles são os órgãos responsáveis pela nossa visão, um dos cinco sentidos essenciais para a vida, o qual fica bem ao lado do paladar, olfato, audição e tato. 

Então, se você quer saber como a blefarite bacteriana influencia na cirurgia da catarata e tudo mais que é significativo saber sobre a catarata e sobre a blefarite bacteriana, continue lendo este nosso artigo e aprenda agora mesmo tudo que você precisa saber sobre estes assuntos importantes.

O que é catarata?

A catarata é a doença responsável por ocasionar a perda gradual da transparência do cristalino, e é uma doença muito comum que está associada ao processo natural de envelhecimento. Ainda assim, algumas outras coisas podem promover o aparecimento da catarata ocular, tais como:

  • Medicamentos mióticos ou corticóides;
  • Algumas doenças como diabetes, doenças renais e inflamações oculares.

Para saber se uma pessoa possui catarata, é preciso ficar atento a alguns sintomas comuns, os quais são:

  • Visão “embaçada” ou turva;
  • Diplopia monocular (visão dupla em um dos olhos);
  • Fotofobia (sensibilidade à luz);
  • Diminuição considerável à sensibilidade às cores;
  • Diminuição da visão noturna.

Em algumas situações bastante extremas, a pessoa com catarata pode chegar a perder a visão, ficando cega. Mas na grande maioria dos casos, a catarata é tratável através de uma cirurgia eletiva bastante simples.

O que é blefarite bacteriana?

A blefarite bacteriana é uma doença um tanto quanto comum, sendo a blefarite alérgica a mais comum de todas. Trata-se de uma inflamação das pálpebras onde ocorre a vermelhidão dos olhos, o ardor na região, coceira e, em poucos casos, pode ocorrer o surgimento de caspas na base das pestanas. Os tipos de blefarite existentes são as seguintes:

  • Blefarite estafilocócica;
  • Blefarite seborréica;
  • Blefarite escamosa;
  • Blefarite alérgica.

Nenhum tipo de blefarite tem uma cura propriamente dita, pois todas as pessoas que possuem caspa, pele oleosa ou olhos secos, estão sujeitas a padecer de blefarite. Contudo, se tratada de forma correta quando aparecer, é totalmente possível levar uma vida tranquila sem o incômodo da blefarite bacteriana. 

Existem diversos tipos de tratamentos para blefarite bacteriana, e caso você sofra com essa doença, é importante procurar um médico para tratá-la corretamente.

Como a blefarite bacteriana interfere na cirurgia de catarata?

Como foi possível observar, existem muitas causas e tipos de blefarite, e todas elas influenciam diretamente em uma cirurgia de catarata. Na verdade, a influência não está relacionada ao momento da cirurgia, mas na recuperação do paciente. 

Por se tratar de uma doença bacteriana, se o paciente realizar a cirurgia com a blefarite ativa, ou seja, caso ela não esteja curada ou tratada, a recuperação da cirurgia será muito mais longa, além de aumentar de forma bastante significativa os riscos do paciente contrair algum tipo de infecção, o que pode ser extremamente perigoso.

Sendo assim, fica claro que é muito importante tratar a blefarite primeiro, para somente depois realizar a cirurgia de catarata, assim, existem maiores chances da cirurgia ocorrer de forma 100% satisfatória, bem como a recuperação do paciente.

Quanto tempo preciso esperar depois de ter tido blefarite bacteriana para fazer a cirurgia de catarata?

Como a cirurgia de catarata é totalmente eletiva, não é preciso ter pressa para realizá-la, ou seja, após realizar o tratamento correto da blefarite bacteriana, você pode esperar o tempo que julgar necessário para fazer sua cirurgia da catarata.

Ainda assim, é importante que você apenas realize a cirurgia quando tiver a certeza de que a sua blefarite bacteriana está totalmente curada, para não correr o risco de uma infecção ou da piora da blefarite.