Concentração

7 Dificuldades que impedem a sua concentração

Qualidade de Vida

Alguns fatores podem estar tirando o seu foco sem você perceber. Evite a autossabotagem e saiba como eliminar distrações internas e externas.

Seja para estudar, trabalhar ou fazer exercícios físicos, precisamos de concentração. Porém, concentrar-se é uma dificuldade para muitas pessoas. Manter o foco requer mais do que dedicação, exige estratégia.

Para conseguir realizar todas as suas tarefas do dia com êxito e dentro do prazo, é necessário extinguir as distrações. Veja o que pode estar impedindo sua concentração neste artigo e como se livrar dessas dispersões! 

Por que nos distraímos?

Já se perguntou o porquê ser tão fácil se distrair? Mesmo quando estamos fazendo algo que gostamos, nossa atenção é desviada com facilidade. Entenda!

Por incrível que pareça, a falta de foco é resultado da evolução do cérebro. É por conta dela que o ser humano é capaz de frear quando está dirigindo e um cachorro passa na frente do carro, por exemplo. Os neurônios são divididos entre os engajados na atividade de dirigir e os que estão de reserva, para emergências.

Além do fator de emergência, existe a dopamina – um hormônio liberado pelo córtex pré frontal do cérebro. O vício em celular tornou os cérebros viciados em dopamina: ela causa a sensação de prazer quando navegamos nas redes sociais. Por isso, quando recebemos uma notificação no celular, ficamos tão tentados a olhar.

Fatores que dificultam a concentração

Conhecer a origem da sua distração é o primeiro passo para conseguir focar no que você está fazendo. Independente do que você esteja fazendo, ter atenção faz toda a diferença na produtividade e rendimento da atividade. 

Ao se concentrar, o aprendizado é concretizado e é possível produzir mais e em menos tempo. Produzindo mais e economizando tempo, você pode ter mais lazer e, consequentemente, mais qualidade de vida. 

Confira o que pode estar consumindo sua concentração a seguir!

Organização

Quando temos muitas coisas para fazer e não sabemos por onde começar, nossa atenção se divide. É necessário estabelecer horários para seus afazeres, criando uma rotina. Dessa forma, seu cérebro saberá qual é o próximo passo quando finalizar uma atividade e já se concentrará, sem perder tempo. 

Local

Nem sempre a rotina permite que façamos nossas tarefas nos ambientes ideais: calmos, limpos e confortáveis. Mas, esses fatores fazem toda a diferença. Sempre que possível, procure locais arejados, iluminados e silenciosos para se concentrar. Caso contrário, sua atenção facilmente se dispersará com o que acontece ao redor. 

Além disso, ter um local definido para cada atividade cria uma rotina, e rotinas entram no fator organização citado acima! 

Celular e redes sociais

O combo celular e redes sociais é um dos principais ímãs de atenção. Para não cair na tentação, silencie as notificações e deixe-o fora do seu campo de visão. Caso sinta muita vontade de dar uma olhadinha, faça pausas cronometradas e olhe-o como recompensa. Por exemplo: estude por 30 minutos e descanse por 10, enquanto olha uma rede social. 

Prioridades

Outro grande vício contemporâneo é o comportamento multitarefa. Muitos pensam que realizar várias atividades, ao mesmo tempo, economiza tempo, mas é exatamente o oposto.  O cérebro consegue dar atenção a várias coisas simultaneamente, mas não é capaz de ter atenção aos detalhes de cada uma.

Portanto, ao invés de tentar fazer tudo de uma vez, saiba o que é prioridade. Dê preferência para o que é urgente e exige mais atenção no começo do seu dia, quando a mente ainda não está tão cansada.

Estresse e cansaço 

Falando em cansaço, ele e o estresse são inimigos da concentração. Uma pesquisa da Universidade do Oeste de Ontário, Canadá, aponta que a diminuição das horas de sono e da sua qualidade ocasiona a diminuição da concentração, do estado de alerta, do tempo de reação e do desempenho em geral.

Especialistas recomendam dormir 8 horas por dia, mas isso não é possível para todos. Porém, uma boa alimentação e exercícios físicos compensam as horas não dormidas.

Fome e desidratação

A energia está totalmente ligada à alimentação. Busque fazer todas as refeições e beber muita água para seu corpo metabolizar bem a energia proveniente dos alimentos. Mas, tome cuidado com alimentos pesados, pois ao contrário de energizar, eles dão sono. 

Ansiedade

É um ciclo: pensa-se demais em todas as tarefas que precisam ser feitas, ocasionando ansiedade e, estando ansioso, é difícil se concentrar nas atividades. Em alguns casos, ela pode ser controlada com meditação, alongamentos e exercícios mentais. Contudo, caso a ansiedade consuma muito seu psicológico, convém buscar orientação médica.

Outros problemas psicológicos, como TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade), podem ser os responsáveis pela sua falta de concentração. Então, se mesmo seguindo as dicas deste artigo, for difícil se concentrar, não tenha vergonha de buscar um diagnóstico.